Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/10/20 às 20h41 - Atualizado em 23/10/20 às 20h42

Secretário de Economia anuncia nomeação de servidores na área social

COMPARTILHAR

 

O secretário de Economia do Distrito Federal, André Clemente, anunciou a nomeação de 156 servidores no concurso da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) para os próximos dias. No total, serão 72 especialistas e 84 técnicos. A declaração foi feita em entrevista concedida ao programa Barba na Rua, da TV Comunitária de Brasília, nesta sexta-feira (23).

 

“Quando entramos no governo este concurso estava parado e nós destravamos para poder estruturar as áreas sociais do governo”, afirmou, lembrando os entraves do certame no Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF).

 

O secretário disse que mesmo com as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus, a nomeação será concluída nos próximos dias. “O processo de nomeações ficou mais lento por uma restrição nacional para que a despesa de pessoal não cresça. Mas a área social é prioridade e por isso estamos finalizando a nomeação de 156 servidores que farão um importante trabalho no DF”, declarou.

Prova disso é que o governo Ibaneis, também por ação da secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Rocha, quase dobrou a alocação de recursos na área social em 2020. “Aquilo que já era prioridade do governador Ibaneis ganhou ainda mais relevância agora com a pandemia”, ressaltou Clemente.

 

O concurso público da Sedes prevê provimento de vagas e formação de cadastro reserva para técnico em Assistência Social, nas especialidades Agente Social e Cuidador Social (nível médio), e para especialista em Assistência Social, referente aos cargos de Educador Social, Direito e Legislação, Pedagogia, Psicologia e Serviço Social (nível superior).

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) pagou uma ajuda financeira aos 757 candidatos que fizeram o curso de formação profissional. O valor da bolsa foi de 50% da remuneração prevista no edital normativo para o cargo.

 

Orçamento

Segundo Clemente, o GDF tem como prioridade cuidar das pessoas. “Antes, se falava em crescimento econômico. Hoje falamos em desenvolvimento econômico, que é crescer a economia com qualidade de vida. Isso significa uma sociedade mais justa, com todos tendo acesso às mesmas oportunidades”, destacou. “Isso é o que o governador tem solicitado a todos os secretários: promover o desenvolvimento econômico”.

 

Ainda na entrevista, o secretário afirmou que os recursos do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) estão disponíveis no orçamento, de acordo com o que está previsto em lei, mas necessita de projetos para a sua execução. “Acreditamos que muitos artistas recebem merecidamente os recursos da cultura, então precisamos fortalecer essa política. E o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartholomeu Rodrigues, tem feito um belo trabalho para atender à população”, concluiu.

 

A entrevista completa está disponível nos canais da TV Comunitária no Facebook (https://www.facebook.com/tvcomdf/videos/2744252639151375/ ) e no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=-OmjvCvyDTY ).