Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/10/20 às 10h00 - Atualizado em 19/10/20 às 10h00

Economia atuante na Saúde Mental

COMPARTILHAR

Desde o início da crise da Covid-19, profissionais de saúde mental preparam
materiais e atividades para a melhoria de qualidade de vida do servidor

 

A Secretaria de Economia do DF acredita e reforça diariamente na importância de acompanhar e cuidar da qualidade de vida do servidor. Com a criação da Secretaria Executiva de Valorização e Qualidade de Vida (Sequali), em junho deste ano, essa missão tornou-se ainda mais especial.

 

Dados da Subsecretaria de Saúde (SUBSAÚDE/SEQUALI/SEEC) mostram que aproximadamente um bilhão de pessoas apresentam adoecimento psicológico; três milhões morrem por ano devido ao uso nocivo do álcool; e a cada 40 segundos, alguém retira a própria vida.

 

A subsecretária da Subsaúde, Ana Paula Delgado, afirma que a saúde mental é o tipo de enfermidade que mais acomete os servidores. “Desenvolvemos um programa de atendimento multidisciplinar com psicólogos, psiquiatras e outros profissionais de saúde, que realizou mais de nove mil atendimentos em 2019. Estamos massificando as ações de promoção e prevenção na questão da saúde mental”, reforça.

 

Para auxiliar o servidor durante o cenário atual, a SEEC adotou novas medidas de atuação no âmbito da segurança no trabalho, apoio psicológico e psiquiátrico, além das ações voltadas para públicos específicos, como mães – com o Programa de Atenção à Saúde Mental Materna –, e pessoas que usam substâncias químicas – Programa de Atenção ao Dependente Químico –, por exemplo.

 

À frente dos atendimentos psicológicos, a Gerência de Saúde Mental (SEEC/SEQUALI/SUBSAÚDE/GESM), chefiada pela psicóloga Jacqueline Ferraz, registrou, entre abril e setembro deste ano, 2.803 atendimentos (psicologia e psiquiatria), além das 33 palestras on-line, que acarretaram um público de mais de nove mil telespectadores.

 

Para Jacqueline Ferraz, “cuidar da saúde mental consiste em uma responsabilidade compartilhada e, por isso, a importância na variedade de ações realizadas pela Secretaria.

 

Para atender à necessidade dos servidores em teletrabalho e aliviar o estresse diário, a Sequali inaugurou há pouco mais de dois meses alguns programas para a atenção à saúde mental dos trabalhadores e familiares. São eles: Tempo de Refletir, Momento de Paz e Academia Buriti (clique aqui para saber mais).

 

Atendimento personalizado
O acesso aos atendimentos com a equipe da Saúde Mental é realizado via e-mail plantao.saudemental@economia.df.gov.br. O servidor solicita as sessões, que são marcadas de acordo com disponibilidade do paciente e do profissional de saúde, e, em alguns casos, pode ser indicado pela chefia imediata.

 

Para mais informações sobre o trabalho da GESM e os programas disponíveis durante a pandemia, acesse www.economia.df.gov.br/seguranca-e-saude-no-trabalho/.

 

Abordagem virtual
Frequentemente a Secretaria de Economia envia cartilhas educativas com temas variados, como depressão, ansiedade e luto na pandemia, assuntos importantes para quem atua na modalidade de teletrabalho durante a pandemia. O material elaborado por especialistas da Subsaúde é encaminhado por e-mail aos servidores e pode ser acessado sempre que desejável. Para facilitar a busca, o material sempre é enviado com o termo “Saúde Mental” no título.

 

Segundo Jacqueline, as cartilhas são “uma das estratégias de prevenção ao adoecimento psicológico e promoção da saúde mental no campo da psicoeducação”. Para ela, “o material consiste em disponibilizar informações sobre questões relevantes no campo da saúde mental, principalmente, a respeito das medidas pessoais, institucionais e sociais que devem ser empreendidas para cultivar os fatores de proteção à organização psíquica”.

 

Confira algumas dicas para cuidar da sua saúde mental:
1. Seja realista.
2. Esteja próximo a pessoas queridas.
3. Evite o uso de álcool e outras drogas.
4. Seja sociável.
5. Cuide do corpo.
6. Durma bem.
7. Treine a sua mente.