Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/10/20 às 12h07 - Atualizado em 7/10/20 às 12h10

GDF injeta R$ 28,9 milhões na economia local com créditos do Nota Legal

COMPARTILHAR

Até o dia 9 de outubro, serão pagos os sete lotes, que beneficiam os 160.519 contribuintes que fizeram a indicação pelo recebimento em dinheiro

O Governo do Distrito Federal (GDF) deu início ao pagamento dos créditos do Nota Legal para quem optou pelo depósito em conta bancária. A Secretaria de Economia já autorizou a ordem de pagamento dos primeiros 30 mil usuários do programa e, neste lote inicial, R$ 6.127.564,01 serão depositados nas contas indicadas.

 

Até o dia 9 de outubro serão realizados todos os pagamentos, que somam R$ 28,9 milhões. “Este valor será injetado no consumo das famílias e aquecerá a economia local, retornando parte aos cofres públicos em forma de nova arrecadação”, explica o secretário de Economia, André Clemente. O pagamento é realizado em sete lotes, por questão de procedimentos bancários. Os próximos depósitos serão realizados nos dias 29 e 30 de setembro e nos dias 5, 7, 8 e 9 de outubro. O pagamento é disponibilizado à meia-noite em contas do BRB. Para os demais bancos, o pagamento estará disponível na manhã do dia seguinte.

 

O contribuinte tem duas opções de crédito, que são cumulativas: pode receber desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) ou no Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA); e receber o dinheiro em depósito bancário. Isso significa que, se o contribuinte fez a indicação no início do ano para receber o desconto e continuou acumulando créditos no programa, pode receber em dinheiro mesmo assim — para isso, basta ter pelo menos R$ 25 de saldo no Nota Legal, somados o programa tradicional e o Nota Saúde. Para receber os créditos, o contribuinte não pode ter débito com a Fazenda Pública no momento da indicação.

 

No total, neste ano, 241.407 pessoas somaram R$ 52,3 milhões em descontos tributários e, em junho, outras 160.519 fizeram a indicação pelo recebimento em dinheiro.

 

A partir de 2020, deixou de ser possível indicar créditos do Nota Legal para utilizar em impostos que não estivessem no nome do mesmo contribuinte. Com isso, aumentou o número de indicações para receber o valor em dinheiro.

No ano passado, foram registradas 116.655 indicações, no valor total de R$ 18 milhões, para receber em dinheiro. Em 2020, houve 160.519 indicações válidas, no valor total de R$ 28,9 milhões.

 

O valor médio que os participantes receberão também aumentou: no ano passado, a média foi de R$ 155. Já em 2020, o valor médio subiu para R$ 180,67. A maioria dos contribuintes receberá até R$ 250 (129.065).

 

 

Nota Legal
O Nota Legal é um programa do GDF que incentiva a emissão de notas fiscais e permite que os contribuintes recuperem parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto sobre Serviços (ISS) recolhidos pelos estabelecimentos.

 

Colocando o CPF na nota, o cidadão recebe créditos e, além disso, pode participar de sorteios. O próximo sorteio será realizado no dia 27 de outubro e premiará os contemplados com R$ 3 milhões em prêmios, distribuídos da seguinte forma: 12 mil prêmios de R$ 100; 500 de R$ 200; 50 de R$ 1 mil; 30 de R$ 5 mil; dez de R$ 10 mil; quatro de R$ 50 mil; três de R$ 100 mil; dois de R$ 200 mil; e o grande prêmio de R$ 500 mil.

 

Saiba mais em https://www.notalegal.df.gov.br/.

*Matéria alterada porque, por questões operacionais, o Banco de Brasília (BRB) informou que precisaria de mais um lote para concluir o pagamento