Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/08/20 às 10h00 - Atualizado em 11/09/20 às 10h48

GDF economiza R$ 36 milhões com teletrabalho

Gastos com energia elétrica e água e esgoto foram os que mais tiveram queda nos prédios públicos durante a pandemia

 

O teletrabalho é uma modalidade que permanecerá de forma definitiva no Governo do Distrito Federal (GDF). Adotado de forma emergencial por conta da pandemia da Covid-19, ele tem beneficiados tanto servidores quanto a administração pública. Só de abril a julho, o executivo local economizou R$ 36,4 milhões em despesas de material de consumo e de prestação de serviços relacionados à manutenção administrativa.

 

Em média, a economia mensal é de aproximadamente R$ 9,1 milhões. Segundo o secretário de Economia, André Clemente, o teletrabalho já fazia parte do programa de modernização da administração pública no DF, mas foi acelerado por conta da pandemia. “É uma forma de reduzir o tamanho do Estado, barateando o uso de equipamentos, serviços e de prédios públicos”, diz o gestor.

 

No último quadrimestre, as maiores economias ocorreram em despesas referentes a serviços de energia elétrica e de água e esgoto, que totalizaram uma redução de R$ 24,1 milhões. A variação percentual do liquidado em água e esgoto chegou a -17%, equivalente a R$ 7,2 milhões a menos do que os R$ 42 milhões do ano passado. E a economia em gastos com o fornecimento de energia teve variação percentual de -13% e ficou em R$ 110,5 milhões.

 

Clemente destaca mais pontos positivos do teletrabalho, como o aumento da qualidade de vida dos servidores, uma vez que podem exercer as atividades da própria residência. “O trabalhador não precisa mais se deslocar e enfrentar o trânsito, por exemplo. Com isso, ainda ajuda a melhorar a mobilidade urbana”, pontua o secretário

 

Outras economias durante o teletrabalho 

 

– combustíveis e lubrificantes automotivos (– R$ 395.112);

 

– material de expediente (– R$ 868.793);

 

– material de informática (– R$ 1.007.717);

 

– serviço técnico, administrativo e operacional – pessoa física (-R$ 1.588.202);

 

– apoio técnico, administrativo e operacional – pessoa jurídica (-R$ 6.400.440);

 

– serviços de abastecimento da frota de veículos (-R$ 2.018.095)

 

Produtividade

 

A redução de despesas relacionadas à manutenção da atividade administrativa já era esperada, sobretudo nas despesas que são influenciadas pela presença dos servidores em seus locais de trabalho, tendo em vista a implementação do teletrabalho a partir de março do corrente exercício.

 

O teletrabalho, para a administração pública direta, indireta, autárquica e fundacional do Distrito Federal, foi estabelecido pelo Decreto 40.546, de 20 de março de 2020, desde 23 de março de 2020.

 

Esse sistema, no entanto, não afetou a produtividade do serviço público. Por dia, mais de 48 mil pessoas acessam o sistema do GDF para desempenharem suas funções de casa. No SEI, principal plataforma digital do governo, a média de acessos se manteve estável em comparação ao trabalho presencial, com cerca de 30 mil documentos gerados diariamente.

 

Fonte: ASCOM/SEEC