Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/04/20 às 20h25 - Atualizado em 20/04/20 às 20h25

GDF concede 382 bolsas de estudo; 135 são para servidor

COMPARTILHAR

Secretaria de Economia, em seleção para a UDF, analisou 1.270 pedidos. Iniciativa beneficia brasilienses com baixa renda que não possuem curso superior

 

 

A Secretaria de Economia do Distrito Federal (SEEC), por meio da Comissão do Programa de Concessão de Bolsas de Estudo, concluiu os trabalhos relacionados à seleção dos candidatos às bolsas do Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), conforme Edital no 1, de 27 de fevereiro de 2020.

 

 

A comissão contou com o apoio técnico da Escola de Governo do Distrito Federal e com o apoio jurídico da Assessoria Jurídico-Legislativa da SEEC e da Procuradoria-Geral do Distrito Federal para analisar 1.270 inscrições – 418 de servidores e de empregados públicos do Distrito Federal e 852 da comunidade em geral –, que concorreram às 455 bolsas disponibilizadas.

 

 

Os resultados finais do processo seletivo homologaram 382 pedidos de bolsa de estudo, respeitadas as margens de 10% das vagas abertas, por curso e por turno. Desse total, 135 são de servidores e de empregados públicos, e 247, da sociedade civil – cujos candidatos tiveram que comprovar o ensino médio completo, todo cursado na rede pública de educação do Distrito Federal, e a hipossuficiência de renda familiar. Os cursos mais concorridos foram Enfermagem, Direito, Odontologia e Psicologia.

 

 

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, fez questão de assinar os ofícios encaminhados ao UDF, com as listas dos contemplados. O secretário de Economia, André Clemente, comentou sobre a importância do programa para o GDF. “Muitos servidores com baixa renda não possuem curso superior. Outros desejam fazer uma segunda graduação em suas áreas de trabalho. Assim, essa oportunidade irá agregar conhecimento aos recursos humanos do governo, o que refletirá no serviço público prestado à população”.

 

Clemente comentou, ainda, sobre a concessão ter sido estendida à população. “Neste semestre, além das bolsas oferecidas aos servidores, o GDF conseguiu incluir a comunidade no programa, favorecendo egressos das escolas públicas do Distrito Federal que não teriam condições de arcar com os estudos em faculdade particular. Esse foi um importante passo para garantir um futuro melhor aos contemplados”.

 

 

Juliana Tolentino, presidente da comissão encarregada da seleção dos candidatos, também comemorou os números. “Apesar de o programa existir desde o final dos anos 1960, ele nunca foi tão robusto. Nesta edição, 382 candidatos terão acesso ao ensino superior, uma grande conquista do governo e da população”, completou.

 

 

Em breve, serão abertas novas inscrições para o segundo semestre de 2020. As informações sobre o programa são disponibilizadas na página da EGOV: www.egov.df.gov.br

 

Fonte: EGOV